Notícias e informativos
2019 2018

Campanha de Conscientização :

Outubro Rosa:

Saude - 03 de Outubro de 2019
Horário: 14:30

Secretaria Municipal de Saúde - PMSAA :
Tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero. No Brasil, as campanhas de conscientização sobre o câncer de mama acontecem desde 2002 e a partir de 2011 sobre o câncer de colo do útero em diversos estados. A publicidade adotou o tom de rosa como motivador de campanhas no período, e ações em mídias sociais também tendem a ser reforçadas durante este mês. Participe você também da nossa campanha. Dia 18 de outubro as 14:30 faremos a caminha em conscientização da campanha saindo da antiga Secretaria de Educação em frente a Academia.

Fotos:

Programa Saúde na Escola (PSE):

Decreto Presidencial nº 6.286, de 5/12/2007:

Saude - 30 de agosto de 2019
Horário: 14:16

Escola Estadual Miranda Manso:
Visa contribuir para o fortalecimento de ações que integrem as áreas de Saúde e Educação no enfrentamento de vulnerabilidades e que ampliem a articulação de saberes e experiências no planejamento, na realização e na avaliação das iniciativas para alcançar o desenvolvimento integral dos estudantes da rede pública de educação básica e que apoiem o processo formativo dos profissionais de saúde e educação de forma permanente e continuada

Foram iniciadas as ações do segundo semestre na Escola Estadual Miranda Manso e foram desenvolvidas as seguintes ações:
Indicador 2 - Realização de práticas corporais, físicas e do lazer. São “expressões individuais ou coletivas do movimento corporal, advindo do conhecimento e da experiência em torno do jogo, da dança, do esporte, da luta, da ginástica, construídas de modo sistemático (na escola) ou não sistemático (tempo livre/lazer)”
Indicar - 9. Promoção da segurança alimentar e nutricional e da alimentação saudável e combate à obesidade infantil. Antropometria.
Indicador 8. Verificação da situação vacinal. A verificação da situação vacinal a partir da conferência do cartão de vacinação e/ou da Caderneta da Criança, do Adolescente, da Gestante e do Idoso junto aos próprios educandos e suas famílias. Essa ação tem importância devido aos benefícios atrelados à realização de esquemas vacinas, tais como: proteger contra algumas doenças que podem causar incapacitação temporária e/ou permanente; conter a disseminação e promover a erradicação de doenças; redução no uso de medicamentos que combatam os microrganismos prevenindo a resistência aos antibióticos; redução nos custos com doença e utilização de medicamentos; diminuição de internações hospitalares e perda de tempo de trabalho e anos de vida.
Indicador 12. Promoção da saúde ocular e identificação dos possíveis sinais de alteração. A visão ajuda as pessoas em todo o contexto social, por proporcionar a percepção e o conhecimento do ambiente e de si mesmos, desde o nascimento e por toda a vida. Entre os cinco sentidos, a visão é a menos tolhida. Ela não pode ser inibida ou proibida e contribui com a vinculação da pessoa com a sociedade. Nesse sentido, é importante ressaltar que devemos ampliar o significado que as alterações na visão acarretam na escola, deixando de ser apenas o problema do educando enxergar ou não o quadro, mas reconhecendo a importância da saúde visual para o aprendizado. É importante que o Grupo de Trabalho Intersetorial Municipal (GTI-M) desenvolva ações de formação para os profissionais de educação e saúde atuarem na promoção da saúde ocular, com a finalidade de ampliar as práticas profissionais para além das ações de avaliação da acuidade visual e de identificação de educandos com problemas de visão. Essas ações são essenciais para o controle da deficiência visual na infância e para evitar atraso no aprendizado e no desenvolvimento, atuando sobre os problemas de saúde que já estão em curso.

Atualize o seu Cartão :

15 a 59 Anos:

Saude - 24 de agosto de 2019
Horário: 17:57

S. M. de Saúde :
No dia 24 de agosto foi realizada a Campanha Municipal de Multivacinação. O centro de Saúde ficou aberto o dia todo durante o sábado para que a população pudesse comparecer e atualizar as vacinas que estivessem faltando no cartão pessoal.
Foi disponibilizado também que as pessoas atualizassem o cartão do SUS que estavam desatualizado. Foram disponibilizadas as seguintes vacinas do calendário vacinal:


1 - Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola);
2 - Hepatite B;
3 - Febre Amarela;
4 - Dupla adulto (difteria; e tétano) – dT.
A Campanha terá um dia especial também para o Distrito de são Domingos que será agendada futuramente.
Agrademos imensamente a presença de todos que compareceram e informamos que essas e outras vacinas estão disponíveis nas unidades,

Fotos:

Ata de reunião ordinária :

equipe da ESF:

Saude - 15 de agosto de 2019
Horário: 09:16

Centro De Saúde Walmir Stambassi :
Ata de reunião ordinária de equipe da ESF e profissionais da Rede Municipal, realizada no dia 15 de agosto de 2019, nas dependências do Centro Municipal de Saúde. O funcionário Pablo Silvestre da Secretaria Municipal de Saúde solicitou aos ACS que terminem de atualizar os cadastros. Entregou um relatório do E-sus informando exatamente o real número de pessoas e domicílios cadastrados no município. A coordenadora Municipal de Saúde Gessica Pacheco e a Enfermeira da ESF Amanda Tomaz solicitaram as planilhas de acompanhante mensal do mês de fevereiro de cada Agente Comunitário de Saúde, seguindo a de acompanhamento das crianças 0-12, acompanhamento das crianças 1-2 anos, acompanhamento dos diabéticos, acompanhamento das gestantes, acompanhamento dos hipertensos, acompanhamento dos sintomáticos respiratórios, óbitos, internados, nascidos, gestantes, e a planilha de fechamento mensal de equipe. Explicou para todos o preenchimento correto das planilhas mensais. Foi entregue aos ACS novas planilhas para efetiva atualização, sem mais, eu Pablo Lavrei a presente ata que segue assinada por mim e por todos os presentes

Fotos:

Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde:

Monitoramento das Ações .

Saude - 15 de agosto de 2019
Horário: 14:16

técnicos da GRS Leopoldina:
PARABÉNS #Somos 99,09 Excelência no trabalho. Foi realizado hoje dia 15 de agosto o monitoramento do Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde referente ao primeiro semestre de 2019, pelos técnicos da GRS Leopoldina: Autoridade Sanitária – Área Temática de Vigilância em Saúde, Referência Técnica da Vig. Epidemiológica e Referência Técnica da Vig. Epidemiológica. Após a avaliação o município alcançou o seguinte resultado de 99,09, se mantendo com a maior notas já alcançadas pelo município e região de Saúde. Os seguintes funcionários ficaram responsáveis pela avaliação: Géssica Pacheco Caçador, Pablo Silvestre Souza, Tereza Silva Rezende e Amanda Tomaz Lamon.

Indicador 1 - Existência de Referência Técnica/Coordenação/Gerente na área de Vigilância em Saúde
Indicador 2 - Percentual de Cadastro do Agente de Combate a Endemias (ACEs) no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) atualizado.
Indicador 3 - Percentual de estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário municipal inspecionados.
Indicador 4 - Percentual de denúncias atendidas pela vigilância sanitária.
Indicador 5 - Percentual de projetos arquitetônicos de estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário municipal avaliados no prazo.
Indicador 6 - Realizar pelo menos 6 ciclos de visitas em 80% dos imóveis elegíveis para o controle vetorial de Dengue, Chikungunya e Zika.
Indicador 7 - Percentual de análise mensal, para o parâmetro "Coliformes Totais", de Vigilância da qualidade da água para consumo humano (VIGIAGUA).
Indicador 8 - Criação e funcionamento da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora (CISTT) Municipal, pelo Conselho Municipal de Saúde.
Indicador 9 - Criação e funcionamento do Comitê Municipal de Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika.
Indicador 10 - Percentual de notificações no SINAN com o campo raça/cor preenchidos.
Indicador 11 - Percentual de declarações de óbito com o campo raça/cor preenchido.
Indicador 12 - Percentual de declarações de óbito com o campo ocupação preenchido.
Indicador 13 - Percentual de notificação de casos de sífilis em gestantes.
Indicador 14 - Percentual de notificações de violência com o campo 65 (encaminhamentos) preenchido adequadamente e com, pelo menos, 1 (um) encaminhamento.
Indicador 15 - Percentual de casos humanos de Leishmaniose Visceral (LV) confirmados com exame anti HIV realizado.
Indicador 16 - Percentual de aumento das notificações dos agravos/doenças* de saúde do trabalhador no SINAN.
Indicador 17 - Percentual de Notificação/Investigação dos agravos/doenças* de Saúde do Trabalhador no SINAN, com completude de preenchimento do campo Atividade Econômica (CNAE).
Indicador 18- Percentual de Sintomáticos Respiratórios (SR) identificados e examinados no total estimado para Minas Gerais (0,5% da população)
Indicador 19 - Percentual de Conformidade dos Relatórios de Inspeção.
Indicador 20 - Percentual de inspeções realizadas pelo município com preenchimento do formulário de Notificações de Riscos e Situação de Riscos no FormSUS.
Indicador 21 - Percentual de notificações digitadas no SINAN com encerramento oportuno.
Indicador 22 - Proporção de óbitos fetais e infantis investigados oportunamente
Indicador 23 - Proporção de óbitos maternos investigados oportunamente
Indicador 24 - Proporção de óbitos de mulheres em idade fértil investigados oportunamente
Indicador 25 - Percentual de óbitos não fetais com causa básica definida.
Indicador 26 - Percentual de Casos de Doenças Exantemáticas (Sarampo e Rubéola) com investigação adequada.
Indicador 27 - Percentual de casos notificados de sífilis congênita investigados adequadamente.
Indicador 28 - Percentual de óbitos das doenças transmitidas pelo Aedes, leishmaniose visceral e acidentes por animais peçonhentos investigados oportunamente.
Indicador 29 - Número de boletins de vigilância em saúde (ou similar) produzidos e encaminhados aos serviços de saúde.
Indicador 30 - Percentual de ações de divulgações de medidas sanitárias determinadas por meio de Notificação de Gerência Colegiada (NGC) pela VISA-MG ou por Resoluções Específicas (RE) pela ANVISA.
Indicador 31 - Percentual de vacinas com a cobertura vacinal preconizada para cada vacina - menores de um ano
Indicador 32 - Percentual de cobertura vacinal para vacinas selecionadas para crianças de um ano a menores de dois anos
Indicador 33 -Percentual de cura de Hanseníase entre casos novos diagnosticados nos anos das Coortes
Indicador 34 - Percentual de cura dos casos de tuberculose notificados no SINAN, em populações especiais selecionadas (privados de liberdade, profissionais de Saúde, indígenas, imigrantes e pessoas em situação de rua).
Indicador 35 - Percentual de casos de Tuberculose Pulmonar Bacilífera que abandonaram o tratamento.
Indicador 36 - Percentual de alcance da meta anual para acompanhamento do estado nutricional da população

Depois de todos os resultados apresentados pela Equipe da Vigilância em Saúde, e dado uma nota final ao Município pela realização das ações. É com grande orgulho que compartilhamos com toda a população que obtivemos a nota de 99,09 pontos no total das ações, nota essa nunca tirada antes, e que dificilmente outros municípios conseguem atingir, lembramos também que a nota maior já era de posse do município.
Além da melhora dos indicadores da saúde municipal este resultado garante ao município o direito de receber 100% do repasse financeiro do Piso Fixo de Vigilância em Saúde, recurso que será utilizado para melhorar ainda mais as ações da secretaria em todo território municipal. Este resultado é consequência das ações de prevenção e promoção da saúde que estão sendo realizados no dia a dia pelos profissionais que compõem a secretaria de saúde e que participam direta e indiretamente das ações que visam melhorar a qualificação dos serviços de saúde do município

Fotos:

Atualização dos Cartões de Vacina:

Alto da Conceição.

Saude - 14 de agosto de 2019
Horário: 09:16

S. M. de Saúde :

No dia 14 de agosto a Enfermeira e coordenadora Municipal de Saúde Gessica Pacheco Caçador E a referência técnica da sala de vacina Mônica Isabel Rezende Gomes realizaram uma ação de saúde coletiva de atualização dos cartões de vacina da população do povoado do Alto da Conceição.
A Epidemiologia municipal vem trabalhando arduamente para que todos os municípes estão protegidos e imunizados.
#vacinaBrasil compareça em uma unidade munido de cartão de vacina e cartão do SUS para atualizar o seu também.

Caminhada Ecológica :

Educação Ambiental:

Saude - 17 de Julho de 2019
Horário: 09:16

E. M. de São Domingos :
No dia 17 de julho foi realizada na Escola Municipal de São Domingos uma caminhada Ecológica.
Caminhada ecológica é uma atividade educativa e recreativa, que envolve a incorporação de princípios ecológicos traduzidos na prática de Educação Ambiental de vertente emancipatória (entendida como processos críticos de aprendizagem, sensibilização, tomada de posição e mudança de atitudes perante a natureza e a natureza humana);
na adoção de critérios de atenuação de impactos socioambientais;
e na difusão em linguagem acessível de conhecimentos multidisciplinares ou interdisciplinares sobre os locais visitados, utilizando, para isso, a orientação de profissionais qualificados ou pessoas treinadas.
A caminhada ecológica se realiza em locais onde a natureza oferece:
algum grau de preservação, conservação ou recuperação ambiental (isto é, que não seja excessivamente antropomorfizada); atrativos cênicos, históricos e/ou estéticos; temas relevantes para conhecimento e estudo de temas socioambientais .

Fotos:

Reiniciação das ações :

Saúde na Escola:

Saude - 17 de Julho de 2019
Horário: 09:16

E. M. de São Domingos :
No dia 17 de julho foram reiniciadas as ações do Programa Saúde na Escola.
A Funcionária Amanda Lamon assumiu a frente do Programa juntamente com o funcionário Pablo Silvestri.
Ja nesse dia foram realizadas as avaliações do projeto de Triagem Escolas que foram a Identificação de sinais de agravos de doenças em eliminação, Saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração,
Acompanhamento do peso e estado nutricional dos escolares.

Fotos:

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE:

Nota de Esclarecimento.

Saude - 16 de Julho de 2019
Horário: 08:00

S. M. de Saúde :
A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE informa que, o Profissional Médico, Dr Oberdan Marques de Oliveira, que ocupava o cargo de Médico da Estratégia Saúde da Família e Locado no Programa mais Médico do Governo Federal pediu no último dia 09 do Mês corrente Desligamento do Programa por motivos Pessoais.
A Secretaria Municipal de Saúde já está providenciando outro profissional para a subistituição do mesmo.

Saúde na Escola:

Reunião cerca do Decreto nº 47.557.

Saude - 30 de Maio de 2019
Horário: 09:16

GRS Leopoldina:

No dia 30 de maio os Funcionários Tereza Rezende da Visa municipal e o funcionário Pablo Silvestri da SMS participaram de uma reunião na GRS Leopoldina a cerca do Decreto nº 47.557 de 10 de dezembro de 2018 que dispõe sobre a promoção da alimentação saudável nas escolas.
Foi passado na reunião que a partir de 07 de junho,
todas as escolas públicas (municipais e estaduais) e privadas de Minas gerais
devem seguir uma série de ações para promoção da alimentação .
adequada,saudável e sustentável, incluindo o incentivo ao consumo de alimentos como frutas,legumes e verduras.
AS determinações integram o Decreto Estadual que, deverá ser colocado em prática pelas escolas a partir do início de junho.
A proibição do fornecimento de alimentos com alto teor calórico se estende aos vendedores ambulantes posicionados nas entradas e saídas das instituições de ensino, estabelecimentos comerciais localizados no interior das escolas,empresas fornecedoras de alimentação escolar e serviços de delivery.

vacina contra gripe de 2019:

Com objetivo de alcançar 90% de cobertura.

Saude - 04 de Maio de 2019
Horário: 09:16

Secretaria Municipal de Saúde - PMSAA:
Dia D da campanha de vacina contra gripe de 2019 aconteceu neste sábado.
O 4 de maio marca o Dia D da vacinação para a gripe.
Até o dia 30 de abril, 21% do público-alvo foi imunizado. A meta do Ministério da Saúde é aumentar bastante essa porcentagem no fim de semana. Inclusive porque, segundo a programação original, a campanha não passa do dia 31 de maio e o objetivo é alcançar 90% de cobertura.


As puérperas (mulheres que acabaram de dar à luz) são a turma com mais alta taxa de vacinação: 38,8%.
Elas são seguidas das gestantes (33,4%), indígenas (27,6%), crianças (26,4%), idosos (21,5%), trabalhadores de saúde (17,1%) e professores (14,2%).

Além deles, podem tomar o imunizante na rede pública:
• Indivíduos com mais de 60 anos
• Portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas
• Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas
• População privada de liberdade
• Funcionários do sistema prisional
• Membros das forças de segurança (policiais e exército)

maioamarelo Atenção para a Vida:

"Seguro para todos".

Saude - 03 de Maio de 2019
Horário: 09:16

A Cor de cada mês :
No dia 03 de maio em comemoração ao Maio Amarelo, a Secretaria Municipal de Saúde, através do Programa Saúde na Escola e do projeto Cor e Causa "A Cor de cada mês", realizou uma mobilização social em conjunto com a Policia Militar, CRAS e a Escola Estadual Miranda Manso. A mobilização aconteceu durante o 2º Moto Fest de Santo Antônio do Aventureiro.
O MOVIMENTO
O Movimento Maio Amarelo nasce com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo.
O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos:
órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Fotos:

VIII CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE EM AVENTUREIRO:

"Democracia e Saúde".

Saude - 12 de Abril de 2019
Horário: 09:16

Salão Paroquial :
No dia 12 de Abril foi realizada a etapa municipal da 16ª Conferência Nacional de Saúde, com o tema "Democracia e Saúde". Além do temário central a Conferência foi trabalhado como eixos temáticos:
I- Saúde como direito
II- Consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS)
III- Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS)
A VIII Conferência Municipal de Saúde foi realizada no Salão Paroquial da Matriz de Santo Antônio na Rua Agnelo Vitral, nº 41 - centro. Sob os auspícios da Prefeitura Municipal através da Secretaria Saúde. La Tivemos a participação e presença de usuários, trabalhadores da saúde e gestores, onde esses tiveram como objetivo identificar os principais problemas, barreiras e dificuldades que o nosso município vem enfrentando. As conferencias são uma importante ferramenta, pois são através delas que nos é dado o momento de participação para apresentarmos opiniões, propostas, sugestões e críticas construtivas, com embasamento aos princípios do SUS para serem levadas as próximas etapas. Contudo se tais propostas serão avaliadas e se de acordo forem aprovadas, serão inclusas no Plano Nacional de Saúde.

Fotos:

VIII CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE:

Decreto Municipal nº 04/2019.

Saude - 12 de Abril de 2019
Horário: 13:00

Salão Paroquial :
A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE juntamente com o CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE, vem por meio deste convidar a toda a população para a VIII CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE SANTO ANTÔNIO DO AVENTUREIRO.
A Conferência Municipal de Saúde de Santo Antônio do Aventureiro convocada pelo Decreto Municipal nº 04/2019 terá por finalidade Traçar de forma democrática as diretrizes para as políticas públicas de saúde no país. A conferencia terá como tema principal "Democracia e Saúde" e 3 eixos temáticos sendo:
I - Saúde como direito
II - Consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde (SUS);
III - Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS).
É de extrema importância a sua participação.

Semana Saúde na Escola:

Higiene Bulcal.

Saude - 09 de Abril de 2019
Horário: 09:16

Escola Estadual Miranda Manso :
Na parte da tarde do dia 09 foi a vez do 6º Ano "A" da Escola Estadual Miranda Manso serem atendidos pelo Projeto de Triagem Escolar do Programa Saúde na Escola.
Foi realizada a Identificação de sinais de agravos de doenças em eliminação, Saúde ocular e identificação de possíveis sinais de alteração, Acompanhamento do peso e estado nutricional dos escolares e distribuição do Kits der higiene dental.
Pablo Silvestri, Alexandre Elmais, Escola Estadual Miranda Manso, Rose Ferreira.

Fotos:

Novo sistema de Gestão da Saúde Municipal:

Capacitação sobre o DIGISUS.

Educação - 20 de Março de 2019
Horário: 09:16

Auditório da GRS Leopoldina :
No dia 20 de março os Funcionários da Secretária Municipal de Saúde e membros do CMS Pablo Silvestre Souza e Solange Souza e Silva participaram de uma capacitação sobre o DIGISUS, novo sistema para realização dos Instrumentos de Gestão da Saúde Municipal, em parceria com o COSEMS Regional de Leopoldina no Auditório da GRS Leopoldina.
Estratégia de Saúde Digital (e-Saúde) para o Brasil: digiSUS
O digiSUS é a estratégia do Ministério da Saúde (MS) de incorporação da saúde digital (e-Saúde) como uma dimensão fundamental para o Sistema Único de Saúde (SUS). Por meio da disponibilização e uso de informação abrangente, de forma precisa e segura, a ação visa à melhoria constante da qualidade dos serviços, dos processos e da atenção à saúde.

Em todo o mundo, o uso da Saúde Digital tem constantemente mudado a forma de organização e disponibilização dos serviços de saúde. Iniciativas como o Cartão Nacional de Saúde (CNS) e o Registro Eletrônico de Saúde (RES) são exemplos deste cenário.
Neste contexto, é que o Ministério da Saúde (MS) institui a estratégia de saúde digital no Brasil – digiSUS: uma iniciativa formada a partir de experiências historicamente acumuladas por um conjunto de atores (gestores, especialistas, pesquisadores, representantes de entidades e de conselhos de classe) envolvidos no desenvolvimento de Tecnologias de Comunicação e Informação (TIC) em saúde.
Aprovado pela Resolução CIT nº 19, de 22 de junho de 2017, da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), o documento da estratégia, que se alinha às diretrizes e princípios do SUS e à política brasileira de governo eletrônico, propõe uma visão de e-Saúde e descreve mecanismos contributivos para sua incorporação ao SUS.
Com o objetivo de aumentar a qualidade e ampliar o acesso à atenção, a implementação desta estratégia se traduz em projetos e ações inseridos na abordagem digiSUS, que, por meio de um resgate histórico de conceitos e experiências estruturados nacional e internacionalmente, intencionam agilizar o atendimento e melhorar o fluxo de informações para apoio à decisão em Saúde.
Assim, conforme expressa o documento da estratégia, a Visão de e-Saúde para o Brasil é sintetizada da seguinte forma:
Até 2020, a e-Saúde estará incorporada ao SUS como uma dimensão fundamental, sendo reconhecida como estratégia de melhoria consistente dos serviços de Saúde por meio da disponibilização e uso de informação abrangente, precisa e segura que agilize e melhore a qualidade da atenção e dos processos de Saúde, nas três esferas de governo e no setor privado, beneficiando pacientes, cidadãos, profissionais, gestores e organizações de saúde.

Fotos:

Vigilância em Saúde referente ao terceiro quadrimestre de 2018:

Monitoramento das Ações .

Saude - 18 de março de 2019
Horário: 14:16

técnicos da GRS Leopoldina:
Foi realizado hoje dia 18 de março o monitoramento do Programa de Monitoramento das Ações de Vigilância em Saúde referente ao terceiro quadrimestre de 2018, pelos técnicos da GRS Leopoldina: Marcela Bella Lopes(Autoridade Sanitária – Área Temática de Vigilância em Saúde), Roma Aparecida de Souza Rodrigues (Autoridade Sanitária- Vigilância Epidemiológica), Karina Felisberto Goulart (Referência Técnica da Vig. Epidemiológica) e Elizabete Guimarães Santos Vieira (Referência Técnica da Vig. Epidemiológica). Após a avaliação o município alcançou o seguinte resultado de 93,33, se mantendo com uma das maiores notas já alcançadas pelo municípios e região de Saúde. Os seguintes funcionários ficaram responsáveis pela avaliação: Géssica Pacheco Caçador, Pablo Silvestri, Tereza Rezende, Maria Rita Madeira, Ronaldo Cerqueira e Maria Eni Resende Cunha

Indicador 1 - Existência de Referência Técnica/Coordenação/Gerente na área de Vigilância em Saúde
Indicador 2 - Percentual de Cadastro do Agente de Combate a Endemias (ACEs) no Sistema de Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (SCNES) atualizado.
Indicador 3 - Percentual de estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário municipal inspecionados.
Indicador 4 - Percentual de denúncias atendidas pela vigilância sanitária.
Indicador 5 - Percentual de projetos arquitetônicos de estabelecimentos sujeitos ao controle sanitário municipal avaliados no prazo.
Indicador 6 - Realizar pelo menos 6 ciclos de visitas em 80% dos imóveis elegíveis para o controle vetorial de Dengue, Chikungunya e Zika.
Indicador 7 - Percentual de análise mensal, para o parâmetro "Coliformes Totais", de Vigilância da qualidade da água para consumo humano (VIGIAGUA).
Indicador 8 - Criação e funcionamento da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora (CISTT) Municipal, pelo Conselho Municipal
de Saúde.
Indicador 9 - Criação e funcionamento do Comitê Municipal de Enfrentamento da Dengue, Chikungunya e Zika.
Indicador 10 - Percentual de notificações no SINAN com o campo raça/cor preenchidos.
Indicador 11 - Percentual de declarações de óbito com o campo raça/cor preenchido.
Indicador 12 - Percentual de declarações de óbito com o campo ocupação preenchido.
Indicador 13 - Percentual de notificação de casos de sífilis em gestantes.
Indicador 14 - Percentual de notificações de violência com o campo 65 (encaminhamentos) preenchido adequadamente e com, pelo menos, 1 (um) encaminhamento.
Indicador 15 - Percentual de casos humanos de Leishmaniose Visceral (LV) confirmados com exame anti HIV realizado.
Indicador 16 - Percentual de aumento das notificações dos agravos/doenças* de saúde do trabalhador no SINAN.
Indicador 17 - Percentual de Notificação/Investigação dos agravos/doenças* de Saúde do Trabalhador no SINAN, com completude de preenchimento do campo Atividade Econômica (CNAE).
Indicador 18- Percentual de Sintomáticos Respiratórios (SR) identificados e examinados no total estimado para Minas Gerais (0,5% da população) Indicador 19 - Percentual de Conformidade dos Relatórios de Inspeção.
Indicador 20 - Percentual de inspeções realizadas pelo município com preenchimento do formulário de Notificações de Riscos e Situação de Riscos no FormSUS.
Indicador 21 - Percentual de notificações digitadas no SINAN com encerramento oportuno.
Indicador 22 - Proporção de óbitos fetais e infantis investigados oportunamente
Indicador 23 - Proporção de óbitos maternos investigados oportunamente
Indicador 24 - Proporção de óbitos de mulheres em idade fértil investigados oportunamente
Indicador 25 - Percentual de óbitos não fetais com causa básica definida.
Indicador 26 - Percentual de Casos de Doenças Exantemáticas (Sarampo e Rubéola) com investigação adequada.
Indicador 27 - Percentual de casos notificados de sífilis congênita investigados adequadamente.
Indicador 28 - Percentual de óbitos das doenças transmitidas pelo Aedes, leishmaniose visceral e acidentes por animais peçonhentos investigados oportunamente. Indicador 29 - Número de boletins de vigilância em saúde (ou similar) produzidos e encaminhados aos serviços de saúde.
Indicador 30 - Percentual de ações de divulgações de medidas sanitárias determinadas por meio de Notificação de Gerência Colegiada (NGC) pela VISA-MG ou por Resoluções Específicas (RE) pela ANVISA.
Indicador 31 - Percentual de vacinas com a cobertura vacinal preconizada para cada vacina - menores de um ano
Indicador 32 - Percentual de cobertura vacinal para vacinas selecionadas para crianças de um ano a menores de dois anos
Indicador 33 -Percentual de cura de Hanseníase entre casos novos diagnosticados nos anos das Coortes
Indicador 34 - Percentual de cura dos casos de tuberculose notificados no SINAN, em populações especiais selecionadas (privados de liberdade, profissionais de Saúde, indígenas, imigrantes e pessoas em situação de rua).
Indicador 35 - Percentual de casos de Tuberculose Pulmonar Bacilífera que abandonaram o tratamento.
Indicador 36 - Percentual de alcance da meta anual para acompanhamento do estado nutricional da população

Depois de todos os resultados apresentados pela Equipe da Vigilância em Saúde, e dado uma nota final ao Município pela realização das ações. É com grande orgulho que compartilhamos com toda a população que obtivemos a nota de 95,00 pontos no total das ações, nota essa nunca tirada antes, e que dificilmente outros municípios conseguem atingir. Além da melhora dos indicadores da saúde municipal este resultado garante ao município o direito de receber 100% do repasse financeiro do Piso Fixo de Vigilância em Saúde, recurso que será utilizado para melhorar ainda mais as ações da secretaria em todo território municipal. Este resultado é consequência das ações de prevenção e promoção da saúde que estão sendo realizados no dia a dia pelos profissionais que compõem a secretaria de saúde e que participam direta e indiretamente das ações que visam melhorar a qualificação dos serviços de saúde do município.

Fotos:

Conferências Municipais de Saúde 2019:

Reunião de Capacitação .

Saude - 15 de março de 2019
Horário: 14:16

Auditório da GRS Leopoldina:
Hoje dia 15 de março de 2019 aconteceu uma reunião de Capacitação acerca das Conferências Municipais de Saúde 2019, em atendimento aos dispositivos legais e orientações técnicas do CNS, do MS, do CES, da SES-MG, no Auditório da GRS Leopoldina. Foram representando a nossa Secretária municipal de Saúde e o Conselho Municipal de Saúde os funcionários Pablo Silvestri e Solange Souza respectivamente. Na oportunidade foi discutido detalhadamente todos os aspectos referentes ao assunto, esclarecimentos de dúvidas e apoio ao planejamento e organização da Conferência Municipal. Agradecemos imensamente aos funcionários da GRS Oberdan Moreira Rocha
EPGS - REFERÊNCIA TÉCNICA EM CONTROLE SOCIAL E C. M. S.
REFERÊNCIA TÉCNICA EM EPS - EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE e Janine Fajardo
COORDENADORA DO NGR -Núcleo de Gestão Regional
Gerência Regional de Saúde de Leopoldina, pelo apoio e coloboração para como nosso Município

Fotos:

Ata de reunião ordinária de equipe da ESF:

Centro Municipal de Saúde.

Saude - 14 de março de 2019
Horário: 11:16

Secretaria Municipal de Saúde - PMSAA :
Ata de reunião ordinária de equipe da ESF e profissionais da Rede Municipal, realizada no dia 14 de março de 2019, nas dependências do Centro Municipal de Saúde. O funcionário Pablo Silvestre da Secretaria Municipal de Saúde solicitou aos ACS os cadastros que serão atualizados no mês de março. A coordenadora Municipal de Saúde Gessica Pacheco solicitou as planilhas de acompanhento mensal do mês de fevereiro de cada Agente Comunitário de Saúde, seguindo a de acompanhamento das crianças 0-12, acompanhamento das crianças 1-2 anos, acompanhamento dos diabéticos, acompanhamento das gestantes, acompanhamento dos hipertensos, acompanhamento dos sintomáticos respiratórios, óbitos, internados, nascidos, gestantes, e a planilha de fechamento mensal de equipe. Explicou para todos o preenchimento correto das planilhas mensais. Foi entregue aos ACS novas planilhas para efetiva atualização. O Funcionário Pablo Entregou a folha de Marcadores de Consumo Alimentar aos ACS para serem realizados no mês de Março. Foi apresentado aos ACS as novas atribuições da categoria de acordo com a nova PNAB e a interelação do trabalho dos Agentes de Combate ás Endemias com os ACEs. De acordo com a nova PNAb, são atribuições dos ACS e ACE:

I - Realizar diagnóstico demográfico, social, cultural, ambiental, epidemiológico e sanitário do território em que atuam, contribuindo para o processo de territorialização e mapeamento da área de atuação da equipe;
II - Desenvolver atividades de promoção da saúde, de prevenção de doenças e agravos, em especial aqueles mais prevalentes no território, e de vigilância em saúde, por meio de visitas domiciliares regulares e de ações educativas individuais e coletivas, na UBS, no domicílio e outros espaços da comunidade, incluindo a investigação epidemiológica de casos suspeitos de doenças e agravos junto a outros profissionais da equipe quando necessário;
III - Realizar visitas domiciliares com periodicidade estabelecida no planejamento da equipe e conforme as necessidades de saúde da população, para o monitoramento da situação das famílias e indivíduos do território, com especial atenção às pessoas com agravos e condições que necessitem de maior número de visitas domiciliares;
IV - Identificar e registrar situações que interfiram no curso das doenças ou que tenham importância epidemiológica relacionada aos fatores ambientais, realizando, quando necessário, bloqueio de transmissão de doenças infecciosas e agravos;
V - Orientar a comunidade sobre sintomas, riscos e agentes transmissores de doenças e medidas de prevenção individual e coletiva;
VI - Identificar casos suspeitos de doenças e agravos, encaminhar os usuários para a unidade de saúde de referência, registrar e comunicar o fato à autoridade de saúde responsável pelo território;
VII - Informar e mobilizar a comunidade para desenvolver medidas simples de manejo ambiental e outras formas de intervenção no ambiente para o controle de vetores
VIII - Conhecer o funcionamento das ações e serviços do seu território e orientar as pessoas quanto à utilização dos serviços de saúde disponíveis;
IX - Estimular a participação da comunidade nas políticas públicas voltadas para a área da saúde;
X - Identificar parceiros e recursos na comunidade que possam potencializar ações intersetoriais de relevância para a promoção da qualidade de vida da população, como ações e programas de educação, esporte e lazer, assistência social, entre outros; e
XI - Exercer outras atribuições que lhes sejam atribuídas por legislação específica da categoria, ou outra normativa instituída pelo gestor federal, municipal ou do Distrito Federal.

I - Trabalhar com adscrição de indivíduos e famílias em base geográfica definida e cadastrar todas as pessoas de sua área, man-tendo os dados atualizados no sistema de informação da Atenção Básica vigente, utilizando-os de forma sistemática, com apoio da equipe, para a análise da situação de saúde, considerando as características sociais, econômicas, culturais, demográficas e epidemiológicas do território, e priorizando as situações a serem acompanhadas no planejamento local;
II - Utilizar instrumentos para a coleta de informações que apoiem no diagnóstico demográfico e sociocultural da comunidade;
III - Registrar, para fins de planejamento e acompanhamento das ações de saúde, os dados de nascimentos, óbitos, doenças e outros agravos à saúde, garantido o sigilo ético;
IV - Desenvolver ações que busquem a integração entre a equipe de saúde e a população adscrita à UBS, considerando as características e as finalidades do trabalho de acompanhamento de indivíduos e grupos sociais ou coletividades;
V - Informar os usuários sobre as datas e horários de consultas e exames agendados;
VI - Participar dos processos de regulação a partir da Atenção Básica para acompanhamento das necessidades dos usuários no que diz respeito a agendamentos ou desistências de consultas e exames solicitados;
VII - Exercer outras atribuições que lhes sejam atribuídas por legislação específica da categoria, ou outra normativa instituída pelo gestor federal, municipal ou do Distrito Federal.
Poderão ser consideradas, ainda, atividades do Agente Comunitário de Saúde, a serem realizadas em caráter excepcional, assistidas por profissional de saúde de nível superior, membro da equipe, após treinamento específico e fornecimento de equipamentos adequados, em sua base geográfica de atuação, encaminhando o paciente para a unidade de saúde de referência.

I - aferir a pressão arterial, inclusive no domicílio, com o objetivo de promover saúde e prevenir doenças e agravos;
II - realizar a medição da glicemia capilar, inclusive no domicílio, para o acompanhamento dos casos diagnosticados de diabetes mellitus e segundo projeto terapêutico prescrito pelas equipes que atuam na Atenção Básica;
III - aferição da temperatura axilar, durante a visita domiciliar;
IV - realizar técnicas limpas de curativo, que são realizadas com material limpo, água corrente ou soro fisiológico e cobertura estéril, com uso de coberturas passivas, que somente cobre a ferida; e
V - Indicar a necessidade de internação hospitalar ou domiciliar, mantendo a responsabilização pelo acompanhamento da pessoa;
VI - Planejar, gerenciar e avaliar as ações desenvolvidas pelos ACS e ACE em conjunto com os outros membros da equipe; e
VII - Exercer outras atribuições que sejam de responsabilidade na sua área de atuação.


Foram realizadas as atualizações de cadastro domiciliar e territorial do mês e foram agendadas as reuniões de educação em saude e a reunião do mês de março para o dia 04 de abril, sem mais, eu Pablo Silvestre Souza lavrei a presente ata que segue por mim assinada e por todos os presentes

Fotos:

CAMPANHA - JANEIRO BRANCO:

COR E CAUSA - A COR DE CADA MÊS.

Saude - 01 de fevereiro DE 2019
Horário: 15:58

A Campanha Janeiro Branco pode ajudar o mundo a ser um lugar melhor.…
Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a convidar as pessoas a pensarem sobre suas vidas, o sentido e o propósito das suas vidas, a qualidade dos seus relacionamentos e o quanto elas conhecem sobre si mesmas, suas emoções, seus pensamentos e sobre os seus comportamentos.
Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a colocar os temas da Saúde Mental em máxima evidência no mundo em nome da prevenção ao adoecimento emocional da humanidade.
Campanha Janeiro Branco: uma campanha dedicada a sensibilizar as mídias, as instituições sociais, públicas e privadas, e os poderes constituídos, públicos e privados, em relação à importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais empenhadas(os) em valorizar e em atender as demandas individuais e coletivas , direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da Saúde Mental.

Uma campanha dedicada a mostrar às pessoas – e à sociedade – que os seres humanos são seres de conteúdos psicológicos e subjetivos, que suas vidas, necessariamente, são estruturadas em torno de questões mentais, sentimentais, emocionais, relacionais e comportamentais, sendo, portanto, imperioso e necessário, que a subjetividade humana possua lugar de destaque em nossa cultura e em nossos cotidianos, sob pena de sermos vítimas de nós mesmos e de quem despreza as próprias necessidades psicológicas e as necessidades psicológicas alheias.
Uma Campanha pensada, planejada e projetada para a promoção de Saúde Emocional nas vidas de todos os indivíduos que compõe a humanidade, buscando estratégias políticas, sociais e culturais para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os campos, esferas, dimensões e espaços em que o humano se faz presente.
Uma Campanha que está dando certo.
Uma Campanha que, por meio dela em todo o Brasil e em outros países, cidadãos, psicólogos e demais profissionais (da saúde ou não), estão se mobilizando para levar mensagens e reflexões aos indivíduos e às instituições às quais esses mesmos indivíduos encontram-se entrelaçados: “quem cuida da mente, cuida da vida”; “quem cuida das emoções, cuida da humanidade”; “quem cuida de si, já cuida do outro”; “sem psicoeducação não haverá solução”; “autoconhecimento: isso também tem a ver com a sua saúde mental”; “o que você não resolve em sua mente, o corpo transforma em doença”; “saúde mental pressupõe políticas públicas” e várias outras orientações, dicas e reflexões que têm o poder de chamar a atenção de todos para os cuidados consigo, com os outros e, também, para a importância das lutas por políticas públicas em defesa da Saúde Mental de todos. O mundo tem pedido isso e nós, psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais e demais cidadãos brasileiros envolvidos pelo Janeiro Branco, nos propusemos a atender a esse chamado e a esse pedido de ajuda por parte da humanidade.
Sim – ações, orientações e reflexões a respeito das condições e características emocionais dos seres humanos mudam e salvam vidas.
Isso se chama Psicoeducação e o Janeiro Branco nasceu para isso, por amor à humanidade, senso de responsabilidade social, senso de dever profissional e pura solidariedade humanística.
Porque há sofrimentos que podem ser prevenidos. Dores que podem ser evitadas. Violências que podem ser impedidas, cuidadas ou reparadas. Exemplos que podem ser partilhados. Ensinamentos que podem ser difundidos em nome de povos mais saudáveis e mais bem resolvidos em termos emocionais.

Por um mundo melhor e uma humanidade com mais amor e mais responsabilidade em relação a si mesma e em relação a cada uma das suas partes.
Quem cuida da mente, cuida da vida!

Fotos: